O problema não é errar, mas sim a maneira como você lida com isso.

Texto escrito pela aluna FRACIELE DROSDOSKI do 3º período do CST em Recursos Humanos da FAPI – Faculdade de Pinhais. Franciele é minha aluna na disciplina Treinamento e Desenvolvimento de Pessoas.

Franciele Drosdoski

Uma boa gestão de pessoas é tão importante para saber lidar com essas situações. O maior erro que um empreendedor pode cometer é esquecer que toda empresa é feita de pessoas, e que pessoas invariavelmente erram, inclusive ele mesmo. E a forma como você lida quando erros no trabalho acontecem é o que vai definir um ponto forte ou uma fraqueza do negócio.

Ninguém gosta de errar, seja no trabalho, seja na vida pessoal. É evidente que todas as pessoas estão sujeitas a erros, mas o que as diferencia é a forma como lidam com eles. Superar os próprios erros é fundamental no ambiente corporativo, pois o profissional tem de levantar a cabeça e correr para corrigi-los.

Quando algo não sai conforme planejado é comum as pessoas recorrerem à negação. Essa postura não ajuda em nada, pois impede que o erro seja compreendido e superado em seguida. Uma boa forma de facilitar esse processo de aceitação é se conscientizar de que erros são corriqueiros. Não se trata de achar que falhar sempre faz parte, mas de não deixar que cada falha seja suficiente para derrubar você. Além da negação, há uma postura bastante comum na administração de erros: muitos falham e correm para apontar outros culpados ou dividir a responsabilidade como uma forma de aliviar a carga de sobre si. No ambiente profissional, essa conduta é, sobretudo, antiética e capaz de “queimar” colegas de trabalho injustamente.

Ao cometer um erro, o mais correto é assumir sua responsabilidade de forma integral. No entanto, se o problema de fato envolver outras pessoas, obviamente que é importante cada um assumir sua parcela de culpa. A capacidade de ouvir outras pessoas é mais uma lição importantíssima na superação dos próprios erros. Muitas vezes, uma segunda opinião pode lhe ajudar a clarear as ideias e compreender o que levou àquela falha. Já sabemos que erros são frustrantes e podem derrubar o ânimo em um primeiro momento. Mas eles servem também para o início de uma reconstrução e um recomeço.

Portanto, superar os próprios erros é um processo de amadurecimento que todos têm de enfrentar em algum momento. Falhas acontecem e devem ser entendidas como oportunidades de aprendizado. Com isso, os erros não se repetirão e você se tornará uma pessoa mais forte.

Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *