Arquivo mensais:março 2016

Páscoa no Centro Cirúrgico do Hospital de Clínicas

Páscoa HC

Páscoa HC

Dr. Eduardo: Médico Chefe do Centro Cirúrgico

Dr. Eduardo: Médico Chefe do Centro Cirúrgico

IMG-20160324-WA0007

Funcionários aguardando o momento da mensagem

Funcionários aguardando o momento da mensagem

A convite da enfermeira Francine Alpendre, que chefia a área de enfermagem do centro cirúrgico do Hospital de Clínicas de Curitiba, o pastor Paulo Roberto de Araujo esteve ministrando mensagem sobre a Páscoa aos funcionários. No dia 24 próximo passado, nos períodos da manhã e da tarde, pastor Paulo foi recepcionado pelo dr. Eduardo, médico chefe do centro cirúrgico, o qual teve a iniciativa de realizar esta cerimônia, reunindo o corpo clínico do setor e demais funcionários. Na ocasião, pastor Paulo falou sobre a experiência vivida por dois discípulos de Jesus que estavam a caminho de Emaús, narrado no evangelho de Lucas e sobre o encontro de Jesus com Pedro às margens do mar da Galiléia, narrado pelo evangelista João.

Seminário na Igreja Batista do Bairro Afonso Pena em São José dos Pinhais.

No dia 12 de março o pastor Paulo R. de Araujo esteve ministrando o seminário Os Sete Passos de um Líder Estratégico, na Igreja Batista de São José dos Pinhais. O tema abordado encontra-se no livro A Bíblia e a Gestão de Pessoas, escrito pelo pastor Paulo. No capítulo que trata sobre liderança, Paulo faz análises, analogias e aplicações práticas baseadas na experiência do Rei Ezequias, registrado no segundo livro de Crônicas, do capítulo 29 ao 32.

O feedback dos participantes foi bastante positivo.

Veja a fotos do evento.

Apresentando o tema

Apresentando o tema

IMG_5799

Dinâmicas

Dinâmicas

Pastor Paulo durante a ministração

Pastor Paulo durante a ministração

Exposição dos tópicos

Exposição dos tópicos

Membros da Igreja Batista S. J. dos Pinhais

Membros da Igreja Batista S. J. dos Pinhais

Sem empatia não há comunicação

Comunicação empática

Um dos aspectos mais importantes da inteligência emocional é a empatia. Se considerarmos a empatia como essencial à comunicação que atinge seus objetivos, então comunicar com eficácia é uma questão de inteligência, não apenas intelectual, mas sobretudo emocional.

Será que todos entendem claramente o que é empatia? Quando pergunto isto aos meus alunos na faculdade, poucos conseguem explicar. Alguns confundem empatia com simpatia, o que não está de todo errado, sem dúvida uma coisa está associada a outra.

De forma bem simples, define-se empatia como o ato de colocar-se no lugar do outro. Veja, esta é uma postura interessante quando aplicada à comunicação. Se eu estivesse sendo o receptor da mensagem que estou emitindo, seria capaz de compreender claramente o que estou querendo dizer?

Bem, para podermos demonstrar a importância da empatia no processo de comunicação, é necessário que entendamos primeiro quais os tipos de empatia que existem e de que maneira cada um deles interfere na comunicação entre as pessoas.

Existe o que a literatura chama de empatia cognitiva. Este tipo de empatia é aquela em que o sujeito é capaz de compreender a necessidade do outro. Ele tem a habilidade de construir em sua mente um quadro real do que o seu interlocutor está passando. Em termos de uma comunicação eficiente, isto é primordial. Pergunto: Somos capazes de compreender o modo como outro entende o que eu falo? A pergunta não se outro é capaz de entender o que eu falo, mas sim, se sou capaz de me fazer entender a partir da perspectiva de quem me ouve.

Há também a empatia emocional; este tipo determina o quanto sou capaz de sentir em mim as emoções do outro. Esta modalidade é muito interessante, na medida em que o processo de comunicação não é pensado apenas como um ato verbal, mas como um envolvimento nos aspectos emocionais e subjetivos do meu interlocutor. Se minha pretensão é conscientizar a outra pessoa, ou fazê-la refletir sobre o que estou comunicando, ou criar estímulos a partir do processo de comunicação, então minha comunicação não pode restringir-se à expressão verbal, mas deve envolver-se nos aspectos emocionais que afetam tanto o emissor quanto o receptor e a sinergia criada a partir daquilo que está sendo comunicado.

Há, ainda, a preocupação empática, a qual faz com que a pessoa se mobilize no intuito de ajudar o outro, ou seja, ele não apenas compreende a necessidade, não apenas sente a necessidade, mas mobiliza-se no sentido de fazer alguma coisa por quem precisa. Quando aplicado à comunicação, este tipo empatia torna-se indispensável. Neste caso as técnicas de feedback ajudam na construção de um processo de comunicação eficiente, eficaz e efetivo. Não é suficiente transmitir uma informação sem perguntar ao final se os ouvintes têm alguma dúvida sobre o que foi dito. Dar espaço para que os receptores se sintam à vontade para pedir mais esclarecimentos é uma prova de preocupação empática.

Finalizando, comunicar é uma habilidade, é também uma arte, é também uma questão de inteligência emocional.

Paulo Roberto de Araujo – Especialista em gestão estratégica de pessoas.

Palestra na Igreja Quadrangular do Jardim Pinheiros

No dia seis de março o professor e pastor Paulo Roberto de Araujo esteve ministrando na IEQ do Jardim Pinheiros, no bairro Santa Felicidade em Curitiba. A convite da pastora Mirian, titular da igreja, o pastor Paulo abordou o tema Conflito, assunto discorrido em seu segundo livro A Bíblia e Administração de Conflitos editado em 2013 e que está caminhando para sua terceira reimpressão.